sexta-feira, 29 de abril de 2011

Lucas 5



A PESCA MARAVILHOSA (Lucas 5.1-11)

1 Aconteceu que, ao apertá-lo a multidão para ouvir a palavra de Deus, estava ele junto ao lago de Genesaré;

“ao apertá-lo a multidão"
O desejo da multidão em ouvir a palavra de Deus.

2 e viu dois barcos junto à praia do lago; mas os pescadores, havendo desembarcado, lavavam as redes.

“lavavam as redes”
Depois do trabalho.

3 Entrando em um dos barcos, que era o de Simão, pediu-lhe que o afastasse um pouco da praia; e, assentando-se, ensinava do barco as multidões. 

Quanto tempo Jesus passou alí ensinando?
O que Jesus ensinou para aquela multidão que queria ouvir a palavra de Deus (v.1)

O impacto e influência de um ensino, deve-se a quem ensina, o que ensina
 e de quem recebe e como recebe a Palavra de Deus. JLS

4 Quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao largo, e lançai as vossas redes para pescar. 

(Biblia Estudio NTLH - Biblia) Leve o barco para um lugar onde o lago é bem fundo

5 Respondeu-lhe Simão: Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos, mas sob a tua palavra lançarei as redes. 

“sob a tua palavra lançarei as redes”

“palavra"
ρημα rhema
Aquilo que é ou foi proferido por viva voz, algo falado, palavra

"lançarei"
χαλαω chalao 
Soltar, afrouxar, relaxar
Baixar de uma lugar alto para outro inferior

A “lógica" (trabalhou toda a noite sem pescar nada) não foi mais forte que a obediência.

Isso é fé:

Frase que encontrei (isso é fé?): "Fé é colocar o pé mesmo sem ter chão”.
Frase da Bíblia (isso é fé!: Hebrews 11:1 Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem.

(Biblia Estudio NTLH - Biblia) já que o senhor está mandando jogar as redes, eu vou obedecer.
6 Isto fazendo, apanharam grande quantidade de peixes; e rompiam-se-lhes as redes. 

A primeira tentativa foi na força deles = trabalharam toda a noite e nada pescaram.
A segunda foi na palavra de Jesus = apanharam grande quantidade de peixes; e rompiam-se-lhes as redes.

7 Então, fizeram sinais aos companheiros do outro barco, para que fossem ajudá-los. E foram e encheram ambos os barcos, a ponto de quase irem a pique.

Tinham para eles e para outros.

8 Vendo isto, Simão Pedro prostrou-se aos pés de Jesus, dizendo: Senhor, retira-te de mim, porque sou pecador.

O reconhecimento de quem fez o milagre.

Adoração = “prostrou-se" προσπιπτω prospipto 
Cair perante, em reverência ou súplica: aos pés de alguém

Exaltação = “Senhor”
κυριος kurios de kuros (supremacia)
Aquele a quem uma pessoa ou coisas pertence, sobre o qual ele tem o poder de decisão; mestre, senhor
Proprietário; alguém que tem o controle da pessoa, o mestre
No estado: o soberano, príncipe, chefe, o imperador romano
É um título de honra, que expressa respeito e reverência e com o qual servos tratavam seus senhores.

Reverência = “retira-te”
εξερχομαι exerchomai 
Ir ou sair de
Livrar-se do poder de alguém, escapar dele em segurança

Reconhecimento = "pecador"
αμαρτωλος hamartolos 
Dedicado ao pecado, um pecador
Não livre de pecado 

9 Pois, à vista da pesca que fizeram, a admiração se apoderou dele e de todos os seus companheiros,

Admirados com o milagre

10 bem como de Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram seus sócios. Disse Jesus a Simão: Não temas; doravante (de agora em diante) serás pescador de homens. 

11 E, arrastando eles os barcos sobre a praia, deixando tudo, o seguiram.

E os peixes? Para que o milagre, se encontrei quem o fez. Para que a bênção se encontrei o que abençoa.
E os recursos para a família? Estavam supridos.

“deixando tudo”

para dar o próximo passo (seguir Jesus), é necessário dar esse (deixar tudo).

“o seguiram”

Para dar esse passo (seguir a Jesus), é necessário dar o primeiro passo (deixar tudo).

Matthew 16:24 (RA)
O discípulo de Cristo deve levar a sua cruz
Então, disse Jesus a seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me.

Da multidão para o discípulo
Multidão = v. 1-4a
Desejo
Ouvir os ensino de Jesus

Pedro = v.4b-11
Experiência = milagre da pesca
Reconhecimento = v.8
Chamado = v.10 “pescador de homens"
Renuncia = v. 11 
A CURA DE UM LEPROSO (Lucas 5.12-16)

12 Aconteceu que, estando ele numa das cidades, veio à sua presença um homem coberto de lepra; ao ver a Jesus, prostrando-se com o rosto em terra, suplicou-lhe: Senhor, se quiseres, podes purificar-me. 
13 E ele, estendendo a mão, tocou-lhe, dizendo: Quero, fica limpo! E, no mesmo instante, lhe desapareceu a lepra. 
14 Ordenou-lhe Jesus que a ninguém o dissesse, mas vai, disse, mostra-te ao sacerdote e oferece, pela tua purificação, o sacrifício que Moisés determinou, para servir de testemunho ao povo. 
15 Porém o que se dizia a seu respeito cada vez mais se divulgava, e grandes multidões afluíam para o ouvirem e serem curadas de suas enfermidades. 
16 Ele, porém, se retirava para lugares solitários e orava.

A CURA DE UM PARALÍTICO EM CAFARNAUM (Lucas 5.17-26)

17 Ora, aconteceu que, num daqueles dias, estava ele ensinando, e achavam-se ali assentados fariseus e mestres da Lei, vindos de todas as aldeias da Galiléia, da Judéia e de Jerusalém. E o poder do Senhor estava com ele para curar. 
18 Vieram, então, uns homens trazendo em um leito um paralítico; e procuravam introduzi-lo e pô-lo diante de Jesus. 
19 E, não achando por onde introduzi-lo por causa da multidão, subindo ao eirado, o desceram no leito, por entre os ladrilhos, para o meio, diante de Jesus. 
20 Vendo-lhes a fé, Jesus disse ao paralítico: Homem, estão perdoados os teus pecados. 
21 E os escribas e fariseus arrazoavam, dizendo: Quem é este que diz blasfêmias? Quem pode perdoar pecados, senão Deus? 
22 Jesus, porém, conhecendo-lhes os pensamentos, disse-lhes: Que arrazoais em vosso coração? 
23 Qual é mais fácil, dizer: Estão perdoados os teus pecados ou: Levanta-te e anda? 
24 Mas, para que saibais que o Filho do Homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados -- disse ao paralítico: Eu te ordeno: Levanta-te, toma o teu leito e vai para casa. 
25 Imediatamente, se levantou diante deles e, tomando o leito em que permanecera deitado, voltou para casa, glorificando a Deus. 
26 Todos ficaram atônitos, davam glória a Deus e, possuídos de temor, diziam: Hoje, vimos prodígios.

A VOCAÇÃO DE LEVI (Lucas 5.27-32)

27 Passadas estas coisas, saindo, viu um publicano, chamado Levi, assentado na coletoria, e disse-lhe: Segue-me! 
28 Ele se levantou e, deixando tudo, o seguiu.
Jesus come com pecadores
29 Então, lhe ofereceu Levi um grande banquete em sua casa; e numerosos publicanos e outros estavam com eles à mesa. 
30 Os fariseus e seus escribas murmuravam contra os discípulos de Jesus, perguntando: Por que comeis e bebeis com os publicanos e pecadores? 
31 Respondeu-lhes Jesus: Os sãos não precisam de médico, e sim os doentes. 32 Não vim chamar justos, e sim pecadores, ao arrependimento.

DO JEJUM (Lucas 5.33-39)

33 Disseram-lhe eles: Os discípulos de João e bem assim os dos fariseus freqüentemente jejuam e fazem orações; os teus, entretanto, comem e bebem. 
34 Jesus, porém, lhes disse: Podeis fazer jejuar os convidados para o casamento, enquanto está com eles o noivo? 
35 Dias virão, contudo, em que lhes será tirado o noivo; naqueles dias, sim, jejuarão. 
36 Também lhes disse uma parábola: Ninguém tira um pedaço de veste nova e o põe em veste velha; pois rasgará a nova, e o remendo da nova não se ajustará à velha. 
37 E ninguém põe vinho novo em odres velhos, pois o vinho novo romperá os odres; entornar-se-á o vinho, e os odres se estragarão. 
38 Pelo contrário, vinho novo deve ser posto em odres novos [e ambos se conservam]. 


39 E ninguém, tendo bebido o vinho velho, prefere o novo; porque diz: O velho é excelente.

Versão bíblica: RA


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lucas, um cristão comprometido