terça-feira, 7 de junho de 2011

Efatá – Abre-te

Marcos 7:32-35
32 E trouxeram-lhe um surdo, que falava dificilmente; e rogaram-lhe que pusesse a mão sobre ele.
33 E, tirando-o à parte, de entre a multidão, pôs-lhe os dedos nos ouvidos; e, cuspindo, tocou-lhe na língua.
34 E, levantando os olhos ao céu, suspirou, e disse: Efatá; isto é, Abre-te.
35 E logo se abriram os seus ouvidos, e a prisão da língua se desfez, efalava perfeitamente.



Estou escrevendo desde Maputo; capital de Moçambique. Orava ao Senhor para conseguir enviar essa mensagem hoje em meu blog. Ele preparou tudo!
A viagem foi longa e não terminou; apenas começa. Ainda hoje chegaremos a Beira, uma cidade acima de Maputo a 1 hora e meia de avião. 

Mesmo em meio a toda essa maravilhosa experiência de servir as nações, tive a oportunidade de escrever hoje; glória a Deus por isso.

Essa palavra tenho recebido do Senhor a muito tempo atras e aqui vou compartir em três partes:

1. Necessidade de ouvir e comunicar;
2. Preparação para ouvir e comunicar;
3. Ação de ouvir e comunicar.

Desejo que você seja abençoado (a) hoje.

INTRODUÇÃO



Dos quatro evangelhos, somente Marcos menciona este acontecimento. Quando chegarmos no céu devemos agradecer-lhe, pois através deste acontecimento registrado somos muito abençoados.



I) NECESSIDADE DE ABRIR OS OUVIDOS E SOLTAR A LÍNGUA

A. Uma ação (v.32)



Trouxeram um surdo, que falava dificilmente.

 Esta pessoa tinha dois problemas que definia sua falta de comunicação. Assim está o mundo!
 O surdo não escuta e o pior surdo é aquele que pode e não quer ouvir.
 Tem orelhas mas não tem ouvidos. Deus esta falando mas despreza Suas palavras (Apocalipse 3:6).


Este homem além de surdo era gago. Falamos o que ouvimos. Pelo fato dele não ouvir bem, não podia falar bem, não se comunicava bem. Sua língua estava amarrada.


Enquanto meditava nestas palavras veio ao meu coração esta frase, pense nela! 



“Falamos o que não devemosquando deixamos de escutar o que devemos”



Uma deficiência chama a outra. É como um raio que pode chamar um fogo. 

Pode ser que você está gago na sua comunicação com Deus e possivelmente com as pessoas, pelo fato de estar surdo, de não ouvir e obedecer a Palavra de Deus.
 Se este é o seu caso, as coisas hoje podem mudar.



B. Um desejo (v.32)



Um desejo expresso em suplicas ao Senhor.
As pessoas que queriam ajudar aquele homem surdo e gago, entenderam que somente Jesus podia curar e por isso clamaram a Ele.

Jeremias 33:3 expressa essa liberdade dada por Deus de clamar a Ele.

C. Imposição de mãos (v.32)

O desejo das pessoas que trouxeram aquele homem era que Jesus impusesse as Suas mãos sobre ele. 
A imposição de mãos é algo muito sério e parece que aquelas pessoas
 entendiam isto. Não deixe qualquer pessoa colocar as mãos sobre a sua cabeça.

Jesus tinha a unção do Espírito Santo sobre Ele (Atos 10:38). Hoje esta unção está sobre muitos homens e mulheres de Deus e você somente deve aceitar a imposição de mãos de pessoas comprometidas com Deus e a igreja.



Traziam os enfermos a Jesus e Ele colocava as mãos e eram curados (Lucas 4:40). 
Hoje, se você está surdo e mudo; Deus pode tocar em sua vida!


Os obreiros da igreja devem orar sobre os enfermos e isto é imposição de mãos (Tiago 5:14, 15). A Bíblia diz que o enfermo é curado quando recebe uma oração assim.


Jesus ordenou a imposição de mãos sobre os enfermos, e disse que seriam curados (Marcos 16:18).

Eu creio!
 Eu creio e parece que aquelas pessoas também ao ponto de trazer aquele homem a Jesus.

 Se você está enfermo fisicamente ou espiritualmente, venha em nossa igreja ou peça-nos para ir até você e queremos impor nossas mãos para ministrar a cura de Deus em sua vida. Ou procure alguma pessoa de Deus para fazer isto.



Prepare-se; Ele quer fazer você ouvir e comunicar Suas grandezas.

J. Seni

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nova Turma - Curso Prumo Divino