quarta-feira, 29 de junho de 2011

Êxodo 19


DEUS FALA COM MOISÉS NO MONTE SINAI

1 No terceiro mês depois que os filhos de Israel haviam saído da terra do Egito, no mesmo dia chegaram ao deserto de Sinai.

Israel chega no deserto do Sinai três meses depois que saíram do Egito.
Parece que tomaram um caminho mais distante.

2 Tendo partido de Refidim, entraram no deserto de Sinai, onde se acamparam; Israel, pois, ali acampou-se em frente do monte.

3 Então subiu Moisés a Deus, e do monte o Senhor o chamou, dizendo: Assim falarás à casa de Jacó, e anunciarás aos filhos de Israel:

Moisés sobe no monte atendendo o chamado do Senhor; Deus tinha palavras para o povo.
O líder deve sempre subir em sua espiritualidade e estar com o Senhor para receber palavra de Deus ao povo. 
Líder que não tem palavra para o povo é porque não "subiu" para o monte da presença do Senhor.

4 Vós tendes visto o que fiz: aos egípcios, como vos levei sobre asas de águias, e vos trouxe a mim.

Essa era a Palavra de Deus ao povo:

a. Deus lembrou ao povo o que Ele tinha feito a seu favor.

Basta uma luta ou um obstáculo e parece que Deus nunca fez nada por nós. Como esquecemos rapidamente das obras do Senhor; isso não pode acontecer.

Paulo estava admirado de como os gálatas tinham tão rapidamente “passado para outro evangelho” (Gálatas 1:6).

Lembrar-se do que Deus já fez, fortalece nossa fé no momento da prova e nossa esperança de que teremos a vitória.

Salmos 77:11
Eu me lembrarei das obras do Senhor; certamente que eu me lembrarei das tuas maravilhas da antiguidade.

Tome uns momentos nesse dia para lembrar-se e agradecer a Deus por tudo o que Ele já fez por sua vida.

b. Deus os lembrou que por causa dessa libertação, Ele os trouxe para si mesmo.

O coração de Deus é estar próximo de nós e nós próximos dele.

Jesus disse para Jerusalém que queria tê-la assim como a galinha tem seus pintinhos debaixo das asas (Mateus 23:37). 

O coração de Deus é estar com o homem. Ele fez o homem e desfrutava de uma perfeita comunhão até entrar o pecado no mundo. 
Através de Jesus, o homem pode voltar-se para Deus novamente (João 14:6).

5 Agora, pois, se atentamente ouvirdes a minha voz e guardardes o meu pacto, então sereis a minha possessão peculiar dentre todos os povos, porque minha é toda a terra;

Deus lembra o povo do que fez e do que deseja, mas estabelece condições para o homem desfrutar do que Ele tem e é.

O Senhor estabelece duas condições:

a. Se diligentemente ouvir a voz do Senhor;

O problema de Israel e o nosso também; não é que Deus não fala, é que nós não somos diligentes para ouvir.
Diligência é ter atenção, cuidado, zelo, prontidão para ouvir a voz do Senhor. Não é qualquer pessoa falando, mas sim o Todo-Poderoso.
Quando ouvimos a voz do Senhor com diligência, somos os beneficiados.  

b. Se guardar o Seu concerto.

Não adiante ouvir e não guardar. Na Bíblia encontramos muitas referências ensinando-nos a guardar o que temos recebido do Senhor.

Guardar a Palavra (Salmos 119:11), guardar o coração (Provérbios 4:23),  guardar a unidade entre os irmãos (Efésios 4:3), etc.
Todo esse bom guardar, é resultado de ter guardado o concerto, ou a aliança com o Senhor.
Quando guardamos a aliança com Deus, todos e nós também somos beneficiados.

O resultado de cumprir essas duas condições, eram:

"sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos".

Como é importante entender que não somos de nós mesmos, mas de Deus (Salmos 100:3).
Essa verdade nos leva na prática a entender que tudo o que pensamos, falamos ou fazemos, deve girar em torno de agradar a aquele ao qual pertencemos.

6 e vós sereis para mim reino sacerdotal e nação santa. São estas as palavras que falarás aos filhos de Israel.

"Sereis reino sacerdotal e povo santo"

Deus também nos chamou para interceder pelas pessoas e sermos pessoas separadas para Ele.

Pedro entendeu bem essa verdade (1 Pedro 2:9“sacerdócio real e nação santa”.

A intercessão é a arma de ataque do cristão e a santidade é a arma de defesa.

Deus se lembra do que fez por você e te chamou para ser dele. Você escuta a Deus com diligência e guarda Sua aliança? Ele quer fazer de ti Sua propriedade peculiar, Seu intercessor e adorador.

7 Veio, pois, Moisés e, tendo convocado os anciãos do povo, expôs diante deles todas estas palavras, que o Senhor lhe tinha ordenado.
8 Ao que todo o povo respondeu a uma voz: Tudo o que o Senhor tem falado, faremos. E relatou Moisés ao Senhor as palavras do povo.
9 Então disse o Senhor a Moisés: Eis que eu virei a ti em uma nuvem espessa, para que o povo ouça, quando eu falar contigo, e também para que sempre te creia. Porque Moisés tinha anunciado as palavras do seu povo ao Senhor.
10 Disse mais o Senhor a Moisés: Vai ao povo, e santifica-os hoje e amanhã; lavem eles os seus vestidos,
11 e estejam prontos para o terceiro dia; porquanto no terceiro dia descerá o Senhor diante dos olhos de todo o povo sobre o monte Sinai.
12 Também marcarás limites ao povo em redor, dizendo: Guardai-vos, não subais ao monte, nem toqueis o seu termo; todo aquele que tocar o monte será morto.
13 Mão alguma tocará naquele que o fizer, mas ele será apedrejado ou asseteado; quer seja animal, quer seja homem, não viverá. Quando soar a buzina longamente, subirão eles até o pé do monte.
14 Então Moisés desceu do monte ao povo, e santificou o povo; e lavaram os seus vestidos.
15 E disse ele ao povo: Estai prontos para o terceiro dia; e não vos chegueis a mulher.
16 Ao terceiro dia, ao amanhecer, houve trovões, relâmpagos, e uma nuvem espessa sobre o monte; e ouviu-se um sonido de buzina mui forte, de maneira que todo o povo que estava no arraial estremeceu.
17 E Moisés levou o povo fora do arraial ao encontro de Deus; e puseram-se ao pé do monte.
18 Nisso todo o monte Sinai fumegava, porque o Senhor descera sobre ele em fogo; e a fumaça subiu como a fumaça de uma fornalha, e todo o monte tremia fortemente.
19 E, crescendo o sonido da buzina cada vez mais, Moisés falava, e Deus lhe respondia por uma voz.
20 E, tendo o Senhor descido sobre o monte Sinai, sobre o cume do monte, chamou a Moisés ao cume do monte; e Moisés subiu.
21 Então disse o Senhor a Moisés: Desce, adverte ao povo, para não suceder que traspasse os limites até o Senhor, a fim de ver, e muitos deles pereçam.
22 Ora, santifiquem-se também os sacerdotes, que se chegam ao Senhor, para que o Senhor não se lance sobre eles.
23 Respondeu Moisés ao Senhor: O povo não poderá subir ao monte Sinai, porque tu nos tens advertido, dizendo: Marca limites ao redor do monte, e santifica-o.
24 Ao que lhe disse o Senhor: Vai, desce; depois subirás tu, e Arão contigo; os sacerdotes, porém, e o povo não traspassem os limites para subir ao Senhor, para que ele não se lance sobre eles.
25 Então Moisés desceu ao povo, e disse-lhes isso.



Comentários e notas: JLS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Estude conosco o Evangelho de Marcos

Começamos hoje (05/05/2019) Participe conosco desse maravilhoso estudo! Contato: jlseni@me.com Whats: +31 6 1665 8910 Jor...