segunda-feira, 20 de junho de 2011

Quem sou eu em Cristo Jesus (2a parte)

Estou pensando sobre “quem sou ou quem somos em Cristo Jesus”. Parei no texto de Filipenses e creio que o Senhor tem respostas para nós sobre isso.

A primeira observação que encontramos ontem, foi que Paulo reconhecia que não era perfeito mesmo estando em Cristo.

Hoje encontro uma segunda verdade sobre essa pergunta nas palavras de Paulo.

2. SOU DEFINIDO NO QUE QUERO

Filipenses 3:12
Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus.

FUJO DO QUE É ERRADO

A palavra “prossigo” no grego é “dióko” ou “dío” que significa “fugir com pavor”.

Paulo sabia de suas limitações e imperfeições, mas fugia com pavor de ambas. Não sendo irresponsável, mas confrontando a si mesmo em relação às suas falhas e procurando caminhos contrários para não voltar a encontrá-las.
Essa expressão é forte e ate diria violenta no sentido de uma atitude radical em relação a evitar cometer os mesmos erros.

Vamos ver juntos alguns exemplos de fuga na Bíblia:

·      José fugiu do pecado (Gn 39:13).
·      Paulo falou para a igreja de Corinto fugir da prostituição (1 Co 6:18).
·      Para a mesma igreja, Paulo roga para que fuja da idolatria (1 Co 10:14).
·      Escrevendo para seu filho na fé, o apóstolo pede para que fuja “destas coisas” (1 Tm 6:11).
-       Foge da falta de submissão à autoridade (v. 1, 2)
-       Foge da falsa doutrina (v. 3)
-       Foge da soberba, contendas, invejas, porfias, blasfêmias, ruins suspeitas (v. 4)
-       Foge do entendimento corrupto e privado da verdade (v. 5)
-       Foge do descontentamento (v. 8)
-       Foge do desejo das riquezas e desejos loucos e nocivos que levam à perdição e ruína (v. 9)
-       Foge do amor ao dinheiro (v. 10)

Esse “prosseguir para alcançar” é fugir com pavor do que é ruim e ir ao encontro “daquilo” que é a vontade de Deus, como esta no v. 11.

Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas, e segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a paciência, a mansidão”.

·      Na segunda carta a Timóteo, Paulo diz para seu filho fugir das paixões da mocidade (2 Tm 2:22).

Temos que fugir com pavor também de tudo o que possa impedir nosso avanço em direção ao alvo supremo.

PROSSIGO PARA ALCANÇAR O QUE É CERTO

A palavra “diáko” que deriva de “dióko” também tem a idéia de perseguir o serviço. Daí aparece no grego à palavra “diákonos” que em português dizemos diácono ou servidor.

Hoje encontramos dois aspectos importantes nesse texto:

“fugir com pavor e servir com amor”

Fugindo com pavor do pecado, corramos hoje para o caminho mais excelente; o do serviço.

Alguém disse: “Se eu não vivo para servir, não sirvo para viver”. O serviço é uma marca do cristianismo.

·      Jesus veio para servir e não para ser servido (Mt 20:28)
·      Paulo ensinou aos gálatas: “servi-vos uns aos outros pelo amor”(Gl 5:13)

Não ressuscito um morto cada dia, nem curo um paralitico como meu Senhor fazia e faz; mas posso parecer-me a Ele cada dia servindo meu próximo.

Devemos reconhecer nossas limitações e imperfeições e correr na direção contraria “servindo” a Deus e não nossas falhas. Não podemos ser escravos de nós mesmos ou de nossas inclinações pecaminosas.

Esse fugir com pavor e servir a Deus com todo nosso coração é para “alcançar aquilo” que Deus tem para mim. Vale à pena reconhecer nossa humanidade, vale à pena confrontar nossas limitações e falhas e fugir das mesmas, pois há algo de Deus preparado para nós que devemos alcançar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Salmos 23 para os missionários

Clique aqui para assistir o vídeo