quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Gênesis 22




DEUS PEDE UM DIFÍCIL SACRIFÍCIO PARA ABRAÃO

1 Sucedeu, depois destas coisas, que Deus provou a Abraão, dizendo-lhe: Abraão! E este respondeu: Eis-me aqui.


2 Prosseguiu Deus: Toma agora teu filho; o teu único filho, Isaque, a quem amas; vai à terra de Moriá, e oferece-o ali em holocausto sobre um dos montes que te hei de mostrar.

A promessa de Deus se cumpriu na vida de Abraão. Ele recebe o seu "riso", sua alegria. Sua vida agora é "completa"! Mas em um lindo dia Abraão escuta o Senhor dizendo: "Toma agora teu único filho Isaque, a quem amas e oferece-o a mim".

O que? Deus me deu e como agora Ele vai pedir de mim a minha "alegria"? 

Um dia tive que aprender algo sobre "entrega" e "sacrifício". Com a Rutinha, tínhamos o sonho de termos um filho. Ela ficou gravida do Benjamim. Isso aconteceu na Holanda. Débora era pequena e sonhava com a chegada de seu irmão. No dia 5 de maio de 2000, nasceu o nosso Isaque, nossa boca se encheu de "riso". Três dias depois o Benjamim começou a passar mal, e no caminho ao hospital, veio ao meu coração um pensamento: "Estou indo para o Moriá".

Da sexta pela noite até a quarta, ficamos no "monte do sacrifício, da dor e da entrega", mas sentíamos que o Senhor estava ali conosco. Na quarta-feira, nosso filho descansou no Senhor. Como entender? Como explicar? Não há palavras!

Quando saímos daquele hospital com nosso filho sem vida, sentimos que estávamos descendo do monte sem o Benjamim, mas com o Cordeiro - Jesus Cristo - que Deus providenciou para nós.

Achamos a Jesus em meio de nossa dor; achamos o Cordeiro de Deus.

Os anos tem passado e em nossos corações ficou a marca daquela profunda experiência e lição de entrega e gratidão.

Que tipo de cristianismo vivemos? O que ensina que só recebemos e recebemos? Não há nada para dar, para sacrificar? Você permaneceria firme na fé se Deus pedisse o seu Isaque?  

3 Levantou-se, pois, Abraão de manhã cedo, albardou o seu jumento, e tomou consigo dois de seus moços e Isaque, seu filho; e, tendo cortado lenha para o holocausto, partiu para ir ao lugar que Deus lhe dissera.

Poderia ser essa a pergunta de Abraão, mas ele simplesmente obedece ao Senhor e no dia seguinte sai bem cedo com Isaque, com fogo e cutelo. Levou tudo? Parece que não. Onde está o Cordeiro?

4 Ao terceiro dia levantou Abraão os olhos, e viu o lugar de longe.
5 E disse Abraão a seus moços: Ficai-vos aqui com o jumento, e eu e o mancebo iremos até lá; depois de adorarmos, voltaremos a vós.
6 Tomou, pois, Abraão a lenha do holocausto e a pôs sobre Isaque, seu filho; tomou também na mão o fogo e o cutelo, e foram caminhando juntos.

7 Então disse Isaque a Abraão, seu pai: Meu pai! Respondeu Abraão: Eis-me aqui, meu filho! Perguntou-lhe Isaque: Eis o fogo e a lenha, mas onde está o cordeiro para o holocausto?


8 Respondeu Abraão: Deus proverá para si o cordeiro para o holocausto, meu filho. E os dois iam caminhando juntos.

João 1:29
No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.


9 Havendo eles chegado ao lugar que Deus lhe dissera, edificou Abraão ali o altar e pôs a lenha em ordem; o amarrou, a Isaque, seu filho, e o deitou sobre o altar em cima da lenha.
10 E, estendendo a mão, pegou no cutelo para imolar a seu filho.

11 Mas o anjo do Senhor lhe bradou desde o céu, e disse: Abraão, Abraão! Ele respondeu: Eis-me aqui.


12 Então disse o anjo: Não estendas a mão sobre o mancebo, e não lhe faças nada; porquanto agora sei que temes a Deus, visto que não me negaste teu filho, o teu único filho.
13 Nisso levantou Abraão os olhos e olhou, e eis atrás de si um carneiro embaraçado pelos chifres no mato; e foi Abraão, tomou o carneiro e o ofereceu em holocausto em lugar de seu filho.
14 Pelo que chamou Abraão àquele lugar Jeová-Jiré; donde se diz até o dia de hoje: No monte do Senhor se proverá.
15 Então o anjo do Senhor bradou a Abraão pela segunda vez desde o céu,
16 e disse: Por mim mesmo jurei, diz o Senhor, porquanto fizeste isto, e não me negaste teu filho, o teu único filho,
17 que deveras te abençoarei, e grandemente multiplicarei a tua descendência, como as estrelas do céu e como a areia que está na praia do mar; e a tua descendência possuirá a porta dos seus inimigos;
18 e em tua descendência serão benditas todas as nações da terra; porquanto obedeceste à minha voz.
19 Então voltou Abraão aos seus moços e, levantando-se, foram juntos a Beer-Seba; e Abraão habitou em Beer-Seba.
20 Depois destas coisas anunciaram a Abraão, dizendo: Eis que também Milca tem dado à luz filhos a Naor, teu irmão:
21 Uz o seu primogênito, e Buz seu irmão, e Quemuel, pai de Arão,
22 e Quesede, Hazo, Pildas, Jidlafe e Betuel.
23 E Betuel gerou a Rebeca. Esses oito deu à luz Milca a Naor, irmão de Abraão.
24 E a sua concubina, que se chamava Reumá, também deu à luz a Teba, Gaão, Taás e Maacá.

Volta e resolva as coisas

Escute essa mensagem clicando AQUI