sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Mais que um desejo por Deus

1 Samuel 7:1-4

Desejar a Deus e Sua presença é muito importante, mas não suficiente para um vida plena. Entre desejar e adorar a Deus há um caminho; você já passou por ele?

1 Vieram, pois, os homens de Quiriate-Jearim, tomaram a arca do Senhor e a levaram à casa de Abinadabe, no outeiro; e consagraram a Eleazar, filho dele, para que guardasse a arca da Senhor.

“Vieram, ...”

Vamos ler 1 Samuel 6:19-21.
O contexto nos diz que a arca do Senhor estava em Bete-Semes e os filisteus juntamente com seu deus, já tinham sofrido demais com a presença da arca em seu território.
Era Dagom (deus dos filisteus) caído com o rosto em terra diante da arca, depois cai de novo e quebra a cabeça e ambas mãos são cortadas, era o povo sofrendo com tumores. Que situação!
A presença de Deus incomoda demais o inimigo e infelizmente tenho que dizer, que as vezes até muitos "crentes".

“..., pois, os homens de Quiriate-Jearim, ...”

Foi para lá que a arca do Senhor foi levada.
Quiriate- Jearim significa “Cidades muradas ou fortificadas”.
A presença de Deus tem que estar em um lugar forte!

Muitos não preparam suas vidas, não fortalecem suas convicções na fé em Cristo nem seu compromisso com a cruz e querem ter a presença de Deus manifestada como se fosse algo comum.
Quiriate-Jearim nos ensina que temos que fortalecer-nos para receber e reter a glória de Deus em nossas vidas. A glória e a presença de Deus não é como um doce que passa na boca de uma criança ou como um artista que se apresenta em um show - vem e se vai. A presença e a glória de Deus vem para habitar conosco sempre (João 1:14).  Por isso precisamos ter nossa vida fortalecida para reter Sua presença vivendo conosco e em nós.

“..., tomaram a arca do Senhor e a levaram à casa de Abinadabe, no outeiro ...”

Em toda minha vida e até o momento, conheci um único Abinadabe. Ele é nobre e generoso. Ele é realmente o que seu nome significa.

A presença de Deus, tem que ser bem cuidada. O Rei dos reis, vem para habitar com os nobres.
Nobreza não esta relacionada com status, diplomas, riquezas, palácios (muitos associam que sim) mas sim com atitudes que saem do coração de uma pessoa que pode ser inclusive bem limitada em seus estudos ou economia.
Nobreza e generosidade não são coisas que temos, mas sim que somos!

Deus não deixaria Sua arca em uma casa que a desprezaria.
Deus não deixa Sua presença em uma casa ou família que não O honra, nem tem atitudes de nobreza com Ele e de generosidade.

A presença de Deus habitou na casa de Abinadabe.
As vezes penso porque muitos cultos são tão pesados, amarrados onde parece que não flui a presença do Senhor. Creio que o problema não esta no culto, mas em nós igreja que esquecemos que a adoração não começa quando começa o culto, mas começa em nossos lares.

A casa de Abinadabe estava em uma colina. Isso me fala de lugar alto, excelência, presença de Deus (Efésios 2:6).

“Se adoramos ao Senhor em nossa casa;
faremos também em Sua casa”.

“... e consagraram a Eleazar, filho dele, para que guardasse a arca da Senhor”.

Aquele que Deus ajuda ou socorre é o significado do nome Eleazar.
Ele foi consagrado ou separado para guardar a arca do Senhor durante 20 anos (v. 2).
Temos o mesmo chamado do Senhor; consagrar nossas vidas para guardar em nós a Sua presença. Ele é nosso socorro!

2 E desde e dia em que a arca ficou em Queriate-Jearim passou-se muito tempo, chegando até vinte anos; então toda a casa de Israel suspirou pelo Senhor.

“E desde e dia em que a arca ficou em Queriate-Jearim passou-se muito tempo, chegando até vinte anos; ...”

Imagine uma família desfrutando da presença do Senhor por 20 anos e uma nação vivendo “perto” mas não na presença de Deus.

“Deus deseja que Sua presença esteja em todos;
mas nem todos desejam estar em Sua presença”.

Enquanto Abinadabe, Eliazar e sua família estavam na presença do Senhor, a nação vivia uma indiferença espiritual, uma religiosidade tradicional.

Há cristãos conformados em irem aos cultos somente aos domingos.
Há cristãos conformados em lerem a Bíblia uma vez por semana, normalmente o Salmos 23 ou 91.
Há cristãos conformados em orarem somente para dormir e isso por alguns minutos.
Há cristãos que vêem outros como Abinadabe e Eliazar cheios de Deus, mas conformam-se em sentir uma “alegria” em uma canção em todo um mês.

Deus tem falado comigo e com a igreja nesses últimos dias sobre as Sete Cartas para as Igrejas da Ásia Menor. A última igreja vivia assim. 

Apocalipse 3:15, 16 diz:
Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente!
Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca.

“... então toda a casa de Israel suspirou pelo Senhor”.

Israel cansou da tradição, dos rituais, sacrifícios, rotina religiosa e vazio por causa da ausência da presença de Deus. Lembre-se que a arca estava perto deles, mas não neles.

Suspirar pelo Senhor é buscá-lo com súplicas, lamentar com gemido, desejar, ter saudades, dizer suspirando "Quero Tua presença!" é muito bom.

Assim como o cervo brama pelas correntes das águas, assim suspira a minha alma por ti, ó Deus! Salmos 42:1.

Assim como a mulher buscou sua moeda perdida e o pastor sua ovelha perdida, devemos fazer como o filho que se perdeu; voltar ao Pai (Lucas 15).
Assim como o cervo deseja as águas para fugir das feras e refrescar-se, assim nossa alma suspira pela presença do Senhor!

Mas devemos ser realistas; só suspirar por Deus não é suficiente!

3 Samuel, pois, falou a toda a casa de Israel, dizendo: Se de todo o vosso coração voltais para o Senhor, lançai do meio de vós os deuses estranhos e as astarotes, preparai o vosso coração para com o Senhor, e servi a ele só; e ele vos livrará da mão dos filisteus.

Suspirar ou desejar a Deus não é tudo para poder tê-lo. É necessário algo mais. O quê? Devemos abrir mãos de “outros deuses para ter o único Deus”.

Samuel era um homem de profundo conhecimento e experiência com Deus e ele sabia que Deus não iria aceitar o povo quando outros deuses eram adorados também. Por isso o conselho no verso 3 é dado.

Deus não nos comparte com ninguém. Deus nos criou para Ele. Os falsos deuses que roubam nosso coração do Senhor, não nos fez nem nos ama; somente querem destruir-nos. Assim é o mundo, a carne e o diabo.

Para ter e viver na presença de Deus, é necessário mais que um desejo; é necessário um posicionamento.
Encontro aqui pelo menos 4 atitudes que devemos tomar para obter e viver na presença de Deus:

1. Temos que voltar totalmente nosso coração para Deus.

Coração fala de vontade, mente, emoções e personalidade.
Se não voltarmos para Deus totalmente, só o suspiro de nossa alma por Ele não será suficiente para viver em Sua presença.

2. Lançar de nosso meio todos os “deuses estranhos”.

Tudo o que toma o lugar, o tempo e a adoração que deve ser dada a Deus; é um “deus estranho”.
Há cristãos perdendo sua espiritualidade gradativamente pois não estão percebendo que estão dedicando-se mais a outras coisas que ao Senhor.
Uma pessoa, o trabalho, a própria família, uma recreação ou tristemente uma pratica pecaminosa, pode-se tornar um “deus estranho”.

Não há como seguir com os “deuses estranhos”, com a mesma vida e querer acrescentar Jesus. Essa é a proposta do “Evangelho da Modernidade”.
Há coisas tão velhas para o homem que nunca o homem pode deixar de fazer como por exemplo respirar. O Evangelho por mais “antigo” que alguns consideram, é o poder de Deus para transformar vidas.

Ou Jesus ou o mundo; temos que escolher.
Lance fora tudo o que te afasta do Senhor.

3. Preparar o coração para com o Senhor.

Quando fazemos uma mudança ou reforma, preparamos o lugar primeiro para passar pela reforma e depois da mudança, preparamos adequadamente para receber quem desejamos.
Preparar nossa mente, emoções, vontade e personalidade para começar a viver a verdade de Deus é fundamental nessa substituição de deuses falsos para o verdadeiro Deus focando de forma correta nossa adoração.

4. Servir somente a Ele.

Ele não nos comparte com ninguém.
Viver para Deus é como um casamento; o homem precisa ser fiel para a mulher e vice-versa. Um vive para o outro.
Quando conseguimos vencer os “deuses estranhos”, fica o último deus a vencer; nosso “eu”.

Jesus precisa crescer em mim e eu diminuir (João 3:30).
Preciso renunciar a mim mesmo cada dia para seguir a Jesus (Lucas 14:33).
Tenho que servir somente a Ele (Mateus 6:24).

“...; e ele vos livrará da mão dos filisteus.”

Esse é o resultado dos quatro passos que Israel tinha que dar.
Será o mesmo resultado para a igreja atualmente; teremos vitória sobre o inimigo.

4 Os filhos de Israel, pois, lançaram do meio deles os baalins e as astarotes, e serviram só ao Senhor.

“..., lançaram do meio deles ...”

É aqui que Israel tocou o coração de Deus.
Só entender que havia alguém (Abinadabe) que cuidava da presença de Deus na nação, não era suficiente. Só cansar-se da religiosidade e suspirar por Deus também não era suficiente, só receber as instruções do homem de Deus também não era suficiente. Tinha que haver essa atitude! Tinha que haver um posicionamento!

“..., e serviram só ao Senhor.”

Nesse versículo encontramos a resposta de Israel para o conselho de Samuel.
Houve uma definição. É o que precisa acontecer no coração de muitas pessoas hoje em dia.

Um comentário: