quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Israel ou Cristo?

Porque tendo a lei a sombra dos bens futuros, e não a imagem exata das coisas, nunca, pelos mesmos sacrifícios que continuamente se oferecem cada ano, pode aperfeiçoar os que a eles se chegam. 
Hebreus 10:1

Pessoalmente amo Israel e oro pela paz de Jerusalém (Sl 122:6), mas não creio que temos que mudar nossa liturgia como se fossemos uma sinagoga.

Hoje, estou vendo a introdução nos cultos cristãos de replicas de objetos do AT. Não sou contra ter uma replica da arca por exemplo; eu ganhei uma tempo atrás e a tenho com carinho. O que tenho visto é que levam uma arca, que as pessoas tem que tocar nela e outras coisas desse tipo. Isso me preocupa.

Devemos amar os judeus, mas entender que nunca seremos judeus.

Não acredito que a missão da Igreja é tornar-se judia. Devemos sim orar por eles assim como por todas as nações e também pelo povo palestino. Quantos cristãos oram pelos palestinos? Muitos olham os palestinos como inimigos. São vidas também e assim como os judeus, necessitam da salvação em Cristo Jesus.

Hoje em dia, tem até cristãos se circuncidando. Onde vamos parar?

Volto a dizer que amo Israel, mas o centro do cristianismo verdadeiro, não o nominal e hipócrita, mas o cristianismo de Cristo; o centro não é Israel, é Cristo!

Para muitos cristãos hoje em dia, ouvir alguém denegrindo a imagem de Jesus não é um problema, mas se alguém fala mal de Israel...

Se nem minha esposa, filha, mãe ou pai pode tomar o lugar de Cristo na igreja, Israel também não pode.

Israel é muito importante para mim, mas tem seu lugar. Cuidado amados com essas inclinações exageradas.

O que encontramos no AT são para nós sombras dos bens futuros e não a imagem exata das coisas (Hb 10:1).
Em Jesus, encontramos o cumprimento da Lei, a imagem exata, a essência.

Para que ficar com a sombra, quando temos a pessoa de Cristo?

Amo as histórias do AT e creio em toda a Bíblia como Palavra absoluta de Deus, viva, divinamente inspirada e eficaz (2 Tm 3:16; Hb 4:12).

Se eu pudesse, iria todos os anos a Israel. Já estive lá duas vezes e a experiência foi linda. Passei em muitos lugares onde esteve o meu Senhor.

O maior valor de Israel para mim é por ter sido o cenário bíblico e o lugar do nascimento do Salvador da minha vida.

A Israel honra, a Cristo adoração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tempo novo