sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Gênesis 18.1-33



Deus renova a promessa mesmo com a precipitação (Gn 16) e limitação (Gn 18:11) de Abraão e Sara. Versos importantes: 14, 17 e 18.

O SENHOR e dois anjos aparecem a Abraão (Gn 18.1-15)

Alguns pensam que eram três anjos, mas o texto deixa claro que era o Senhor e dois anjos.

1 Depois apareceu o Senhor a Abraão junto aos carvalhos de Manre, estando ele sentado à porta da tenda, no maior calor do dia.

"apareceu"

Deus apareceu a Abrão em Gn 17:1 e agora aparece a Abraão.

ראה ra'ah
Examinar, inspecionar, perceber, fazer observar, vigiar, verificar, contemplar, discernir, distinguir, fitar, ter visão, descobrir, fazer olhar intencionalmente para.
Deixou-se ver, estar visível, ser levado a ver, apresentar-se, ser mostrado a, dar atenção a.
Olhar um para o outro, estar de fronte.

Embora Abraão não reconhecesse imediatamente o Senhor na pessoa do celestial visitante, logo percebeu que o principal dos três mensageiros era o próprio Jeová. Era o "anjo do Senhor", que aparece diversas vezes nas primeiras páginas do Gênesis.

"Manre"

ממרא Mamre = "força" ou "gordura".
Havia um bosque de carvalhos na terra de Manre, na Palestina, onde Abraão habitou. Abraão foi sepultado depois em um lugar próximo dali.
Esse lugar é aparentemente identificado com Hebrom.

Bosque sagrado de Manre (Gn 13.18).

Os carvalhais de Manre. 

A residência de Abraão ficava na vizinhança imediata de Hebrom. 
Embora a palavra hebraica 'ilon possa ser traduzida para "carvalho" ou "terebinto", este último é provavelmente o que deve ser preferido. 
Eram árvores sagradas do santuário cananita do Hebrom. 
A caverna de Macpela estava localizada no mesmo local. 
O patriarca estava em íntimo contato com os lugares sagrados e sítios santificados. 
Através dos séculos, carvalhos sagrados ou terebintos remontam aos tempos patriarcais.

"estando ele sentado à porta da tenda, no maior calor do dia"

Abraão estava descansando na sombra durante o calor do dia, ou seja, uma ou duas horas antes e depois do meio-dia.

2 Levantou ele os olhos, olhou, e eis três homens de pé em frente dele. Vendo-os, correu da porta da tenda ao seu encontro, prostrou-se em terra

Erguendo os olhos, Abraão se espantou ao ver três varões (2). 

"três homens"

Um deles é o SENHOR (vs. 13-14); os outros dois são anjos (v. 22; 19.1).

"correu da porta da tenda ao seu encontro"

Imediatamente, rea­giu com a hospitalidade que ainda hoje subsiste entre o povo da Palestina. 

Abraão demonstrou hospitalidade extraordinária. 
Tudo fez para seus hóspedes segundo a hospitalidade oriental. 
Suas atitudes foram exatas. 
Tudo preparou para dar boas-vindas verdadeiramente reais aos visitantes celestiais. 

"prostrou-se em terra"

Curvando-se diante deles, Abraão implorou que os estranhos parassem em sua tenda, tirassem o pó dos pés, lavando-os, e descansassem debaixo da árvore (v.4)

3 e disse: Senhor meu, se acho mercê em tua presença, rogo-te que não passes do teu servo;

4 traga-se um pouco de água, lavai os pés e repousai debaixo desta árvore;

5 trarei um bocado de pão; refazei as vossas forças, visto que chegastes até vosso servo; depois, seguireis avante. Responderam: Faze como disseste.

Hospitalidade.

Convidou-os a repousar ou reclinar-se, e a refazer as forças enquanto a refeição era preparada. 

O hebraico sei'eid, refazer as forças, significa "fortalecer-se" ou "tomar forte". O descanso e o alimento, ambos "refariam as forças".

"deixem que eu os sirva"

Abraão não sabia quem eram aqueles três homens (Hb 13.2).

6 Apressou-se, pois, Abraão para a tenda de Sara e lhe disse: Amassa depressa três medidas de flor de farinha e faze pão assado ao borralho.

Amassa depressa três medidas de flor de farinha. 

Abraão, Sara e Ismael (o rapaz) rapidamente executaram a tarefa de servir os visitantes. 

Uma medida, sei'a, era um terço de uma efa, ou cerca de um salamim e meio. 

Duas palavras hebraicas, gem'eh e solet, foram usadas para designar o caráter excepcional da farinha usada na confecção dos pães para a refeição. Hem'e, "leite coalhado" misturado com leite fresco, era uma bebida refrescante servida a viajantes cansados, enquanto se preparava uma refeição mais substancial. O novilho era um luxo raro e extra que ele providenciou para os respeitáveis visitantes.

7 Abraão, por sua vez, correu ao gado, tomou um novilho, tenro e bom, e deu-o ao criado, que se apressou em prepará-lo.

8 Tomou também coalhada e leite e o novilho que mandara preparar e pôs tudo diante deles; e permaneceu de pé junto a eles debaixo da árvore; e eles comeram.

9 Então, lhe perguntaram: Sara, tua mulher, onde está? Ele respondeu: Está aí na tenda.

10 Disse um deles: Certamente voltarei a ti, daqui a um ano; e Sara, tua mulher, dará à luz um filho. Sara o estava escutando, à porta da tenda, atrás dele.

Um deles O próprio SENHOR (v. 13; Rm 9.9). 

"daqui a um ano"

O Senhor, clara e distintamente, anunciou que Sara teria uru menino quando a estação voltasse à vida novamente (daqui a um ano).

O feliz acontecimento seria para dali a um ano. Deus não se esquecera de Sua promessa e estava trabalhando no sentido de Seu milagroso cumprimento.

No ano que vem… nessa época Gn 17.21; 2Rs 4.16-17.

"Sara o estava escutando"

O hebraico shoma'at indica que estava escutando naquele momento. Avançados em idade. Expressão idiomática hebraica significando "entrados em dias".

11 Abraão e Sara eram já velhos, avançados em idade; e a Sara já lhe havia cessado o costume das mulheres.

12 Riu-se, pois, Sara no seu íntimo, dizendo consigo mesma: Depois de velha, e velho também o meu senhor, terei ainda prazer?

"Riu-se, pois, Sara no seu íntimo"

Sara riu-se de mera incredulidade ao imaginar como era impossível para ela gerar um filho.

Abraão ri quando Deus diz a ele que lhe daria um filho (Gn 17:16, 17)
Agora foi a vez de Sara.

"meu senhor" (1Pe 3.6)

13 Disse o SENHOR a Abraão: Por que se riu Sara, dizendo: Será verdade que darei ainda à luz, sendo velha?

14 Acaso, para o SENHOR há coisa demasiadamente difícil? Daqui a um ano, neste mesmo tempo, voltarei a ti, e Sara terá um filho.

Deus é o Deus do impossível!

"há alguma coisa impossível?" Jr 32.17; Lc 1.37

Escute clicando "aqui" uma reflexão a respeito desse texto.

15 Então, Sara, receosa, o negou, dizendo: Não me ri. Ele, porém, disse: Não é assim, é certo que riste.

Deus anuncia a destruição de Sodoma e Gomorra (Gn 18.16-21)

16 Tendo-se levantado dali aqueles homens, olharam para Sodoma; e Abraão ia com eles, para os encaminhar. 

17 Disse o SENHOR: Ocultarei a Abraão o que estou para fazer,

Não vou esconder… o que pretendo fazer Am 3.7.

18 visto que Abraão certamente virá a ser uma grande e poderosa nação, e nele serão benditas todas as nações da terra?

19 Porque eu o escolhi para que ordene a seus filhos e a sua casa depois dele, a fim de que guardem o caminho do SENHOR e pratiquem a justiça e o juízo; para que o SENHOR faça vir sobre Abraão o que tem falado a seu respeito.

20 Disse mais o SENHOR: Com efeito, o clamor de Sodoma e Gomorra tem-se multiplicado, e o seu pecado se tem agravado muito.

o pecado dos seus moradores é muito grave Gn 13.12-13; 19.5; Jd 7.

21 Descerei e verei se, de fato, o que têm praticado corresponde a esse clamor que é vindo até mim; e, se assim não é, sabê-lo-ei.

Abraão intercede junto a Deus pelos homens (Gn 18.22-33)

22 Então, partiram dali aqueles homens e foram para Sodoma; porém Abraão permaneceu ainda na presença do SENHOR. 
23 E, aproximando-se a ele, disse: Destruirás o justo com o ímpio? 
24 Se houver, porventura, cinqüenta justos na cidade, destruirás ainda assim e não pouparás o lugar por amor dos cinqüenta justos que nela se encontram? 
25 Longe de ti o fazeres tal coisa, matares o justo com o ímpio, como se o justo fosse igual ao ímpio; longe de ti. Não fará justiça o Juiz de toda a terra? 
26 Então, disse o SENHOR: Se eu achar em Sodoma cinqüenta justos dentro da cidade, pouparei a cidade toda por amor deles. 
27 Disse mais Abraão: Eis que me atrevo a falar ao Senhor, eu que sou pó e cinza. 
28 Na hipótese de faltarem cinco para cinqüenta justos, destruirás por isso toda a cidade? Ele respondeu: Não a destruirei se eu achar ali quarenta e cinco. 
29 Disse-lhe ainda mais Abraão: E se, porventura, houver ali quarenta? Respondeu: Não o farei por amor dos quarenta. 
30 Insistiu: Não se ire o Senhor, falarei ainda: Se houver, porventura, ali trinta? Respondeu o SENHOR: Não o farei se eu encontrar ali trinta. 
31 Continuou Abraão: Eis que me atrevi a falar ao Senhor: Se, porventura, houver ali vinte? Respondeu o SENHOR: Não a destruirei por amor dos vinte. 
32 Disse ainda Abraão: Não se ire o Senhor, se lhe falo somente mais esta vez: Se, porventura, houver ali dez? Respondeu o SENHOR: Não a destruirei por amor dos dez. 
33 Tendo cessado de falar a Abraão, retirou-se o SENHOR; e Abraão voltou para o seu lugar.




Bibliografia

Notas JLS
Strong's Notes
Biblia de Estudo NTLH Notas
Comentário Bíblico Gênesis - Moody

Volta e resolva as coisas

Escute essa mensagem clicando AQUI