quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Reação diante das tragédias


1:20 Então, Jó se levantou, e rasgou o seu manto, e rapou a sua cabeça, e se lançou em terra, e adorou,

Como estaria Jó depois de todas essas notícias (1:13-19)? Imagino que muito mal. O que ele fez então?

      a.      Se levantou. Levantou-se da posição de conforto e bênçãos para começar um tempo de muita dor.

      b.     Rasgou seu manto (roupa), raspou a cabeça e lançou em terra. Sinais de tristeza e humilhação diante de Deus.
                              
c    .      Adorou. O que? Ele adorou?

Como uma pessoa consegue adorar a Deus depois de todas essas notícias?
Como reagimos quando escutamos uma má notícia?
Quais são nossas tendências e reações quando somos surpreendidos com algo ruim?
Faríamos o mesmo que Jó fez?

Pare um pouquinho e pense nessas perguntas.

1:21 e disse: Nu saí do ventre de minha mãe e nu tornarei para lá; o SENHOR o deu e o SENHOR o tomou; bendito seja o nome do SENHOR.

A adoração ajudou-o a equilibrar-se nesse momento.
Estar diante de Deus, deu a Jó a capacidade de aceitar o momento e de dizer o que ele disse.

Deus tinha razão quando deu testemunho de Jó para Satanás (1:8).

As palavras de Jó são parecidas com as de Paulo (1 Timóteo 6:7). As palavras de Jó e de Paulo são parecidas com as nossas palavras?

22 Em tudo isto Jó não pecou, nem atribuiu a Deus falta alguma.

Entre 7 bilhões de humanos nesse planeta, há alguém capaz de passar por tudo o que Jó passou e não pecar e nem atribuir a Deus falta alguma?

Duas tendências humanas quando acontece coisas ruins:

      a.     Pecar

A pessoa se revolta e diz: Já que aconteceu isso, agora vou pecar mesmo. Exemplo: beber, prostituir, atos de auto-destruição, etc.

      b.     Atribuir a Deus a culpa

Em nossas dores, derrotas, provas ou momentos difíceis, sempre vamos atribuir a culpa a alguém. Se não for uma pessoa será a Deus, se não for a Deus será a uma pessoa. Dificilmente a pessoa atua como Jó.

Exemplos:
-       Marido culpa a esposa ou vice-versa.
-       Pessoa não vai mais na igreja porque o culpado é um irmão ou o pastor.
-       O povo culpa o governo, mas esquece que foi ele mesmo que o colocou lá.
-       Muitos outros exemplos.

Jó nos ensina hoje que se passamos por momentos complicados em nossas vidas, devemos evitar o pecado e evitar culpar a Deus.
Aprendemos também com ele que se chegamos em um tempo de provas, devemos humilhar-nos e adorar a Deus. 

Diante de tudo o que você passar ou estiver passando, humilhe-se diante de Deus e o adore, não murmure e exalte a Deus, não peque e nem culpe a Deus.
É fácil? Claro que não, mas se estamos diante de Seu trono, Ele mesmo nos dará forças para reagir da melhor maneira possível diante das tragédias da vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nova Turma - Curso Prumo Divino