quinta-feira, 22 de março de 2012

No princípio, criou Deus o "líder"


NO PRINCÍPIO, DEUS CRIOU O LÍDER

Gênesis 1:26-31
26 E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais domésticos, e sobre toda a terra, e sobre todo réptil que se arrasta sobre a terra.
27 Criou, pois, Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.
28 Então Deus os abençoou e lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos; enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se arrastam sobre a terra.
29 Disse-lhes mais: Eis que vos tenho dado todas as ervas que produzem semente, as quais se acham sobre a face de toda a terra, bem como todas as árvores em que há fruto que dê semente; ser-vos-ão para mantimento.
30 E a todos os animais da terra, a todas as aves do céu e a todo ser vivente que se arrasta sobre a terra, tenho dado todas as ervas verdes como mantimento. E assim foi.
31 E viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era muito bom. E foi a tarde e a manhã, o dia sexto.

INTRODUÇÃO

Em toda a Bíblia encontramos a liderança perfeita de um Deus perfeito.
Tudo em Deus tem a marca da ordem e da excelência (1 Coríntios 14:40).
Tudo em Deus começa e termina (Filipenses 1:6).
Tudo em Deus é perfeito!

Ele é o maior e o melhor líder; lidera os céus e a terra.
Os anjos rendem adoração e servem a Deus felizmente. A criação expressa a grandeza dessa perfeita liderança rendendo-se ao Criador.
Diante de todas essas verdades, o homem foi feito para ser a expressão máxima dessa liderança.

I) O PREPARATIVO PARA A LIDERANÇA

26 E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; ...
27 Criou, pois, Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.

O maior e perfeito Líder, criou Seu liderado à Sua imagem e semelhança (Gênesis 1:27). Antes houve um acordo, um projeto feito e aprovado; “Façamos” (Gênesis 1:26).

Liderança se começa com concordância, unidade, trabalho em equipe e planejamento. Se começamos a liderar, fora desses parâmetros, significa que não estamos liderando conforme Deus.

Ao chamar o homem para a liderança; Deus já deixou ao mesmo toda a plataforma montada (o jardim do Éden), a referência dada (Sua pessoa, Palavra e direções), a equipe feita (homem e mulher) e acima de tudo, a Sua imagem e semelhança (caráter e conduta) estampada no Seu liderado.

Muitas lideranças não expressam a pessoa de Deus, mais bem distorcem através de um sistema manipulador. Lideranças abusivas, manipuladoras e autoritárias não são modelos que refletem Jesus. Esse tipo de liderança diz: “Faça o que eu digo e não o que eu faço”.

Para sermos eficazes em nossa liderança cristã, precisamos de liderar segundo o caráter de Deus.

Se somos criados por Deus; devemos reconhecer Sua autoridade e liderança.
Se somos criados à Sua imagem e semelhança, devemos liderar tal como Jesus liderou – com caráter, princípios, etc.
Liderança segundo o modelo de Jesus; é caráter, fidelidade, compromisso, amor, entrega, serviço e humildade.
Esse tipo de liderança diz: “Faça o que eu faço”.

II) O LEGADO PARA A LIDERANÇA

26 ...; domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais domésticos, e sobre toda a terra, e sobre todo réptil que se arrasta sobre a terra.
28 Então Deus os abençoou e lhes disse: Frutificai e multiplicai-vosenchei a terra e sujeitai-adominai sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se arrastam sobre a terra.

No legado para a liderança, encontro algumas palavras chaves: dominar, frutificar, multiplicar, encher, sujeitar e dominar. Pensemos um pouco em cada uma delas.

Dominar

Dominar tem o sentido de governo e autoridade. Nunca no sentido manipulador.
Para governar é necessário usar a justiça que não é segundo o homem, mas segundo Deus. Lembro-me de Pedro que queria impor sobre os irmãos o que ele mesmo não podia levar; isso não era justo e ele foi repreendido e corrigido.

Dominar tem a idéia de ocupar o lugar que Deus deu ao homem. É chamar o homem à sua responsabilidade e não deixar o que lhe corresponde fazer sobre os ombros da soberania de Deus.

Deus chamou o homem e a mulher para liderar no ministério, mas a liderança não começa no templo, mas no lar.

1 Timóteo 3:4
que governe bem a sua própria casa, tendo seus filhos em sujeição, com todo o respeito.

Deus deu autoridade ao homem de governar em três esferas: mar, céus e terra.
Em todos essas três esferas, o homem dominou.

No mar, o homem dominou peixes grandes e pequenos, aprendeu a nadar, construiu grandes navios, etc.
Nos céus, o homem dominou as aves, não aprendeu a voar, mas em compensação construiu enormes aviões.
Na terra, o homem dominou os animais, construiu cidades e meios de transportes.

Não penso nessas três esferas somente no aspecto físico, mas também espiritual.
Com a queda do homem líder, ele perdeu essas três esferas de domínio entregando a Satanás essa autoridade para dominar.

Não é difícil entender porque do mar “saiu tantos deuses” e porque tantos rios são considerados sagrados. Grécia, Índia e Brasil são alguns exemplos.
Nos céus há principados e potestades dominando os regiões celestes e oprimindo lugares, cidades e nações.

Efésios 6:12
pois não é contra carne e sangue que temos que lutar, mas sim contra os principados, contra as potestades, conta os príncipes do mundo destas trevas, contra as hostes espirituais da iniqüidade nas regiões celestes.

Na terra, vemos tudo o que acontece, desde fenômenos na natureza até à violência nas ruas das grandes cidades.

Com o pecado, o líder homem perdeu esse domínio para Satanás.
Quando o homem líder esta no pecado, ele perde a autoridade no mundo espiritual e não pode ser eficaz em seu ministério.

Com a vinda de Jesus – o segundo Adão; Ele com Sua vida, a obra da cruz e o túmulo vazio, tomou de volta esse domínio das mãos do diabo e entregou à igreja.

Efésios 1:22, 23
22 e sujeitou todas as coisas debaixo dos seus pés, e para ser cabeça sobre todas as coisas o deu à igreja,
23 que é o seu corpo, o complemento daquele que cumpre tudo em todas as coisas.

Através de Cristo, o homem de Deus pode governar mar, céus e terra.
Com a mesma idéia de “Não tenho autoridade se não estou sob autoridade”, também posso dizer “não posso dominar mar, céus e terra se não sou dominado pelo Ser que criou todas as coisas”.

Se recebemos autoridade para governar, devemos ter a responsabilidade de fazer bem e de alcançar as três esferas que Deus nos deu.

Devemos ir e dar o nosso máximo como o exemplo da parábola dos talentos (Mateus 25:14-30).

Segundo o texto, entendemos duas verdades:

- Devemos estar sob a autoridade de Deus.
Muitos entendem e até chegam a dar frutos nesse ponto.

- Devemos exercer a autoridade recebida de Deus (Atos 1:8).
Muitos não entendem, outros fazem sem preparo e alguns fazem certo.

Deus chama, prepara, capacita e envia pessoas para a liderança.
Entendimento, preparo, dons, talentos, temperamentos e personalidades se completam no líder.

Temos um chamado para liderar com uma liderança de influência. Alias, liderança que não influencia não é liderança.

Jesus disse em Mateus 5:13-16 que somos o sal da terra e a luz do mundo.
O sal exerce influência sobre os alimentos, assim como a luz exerce influência sobre as trevas. Temos um chamado para influenciar vidas.

2 Coríntios 5:11
Assim que, conhecendo o temor do Senhor, tentamos persuadir os homens...

Lembre-se: No princípio, Deus criou o líder e lhe deu autoridade para governar sob os princípios divinos.

Frutificar (v. 28)

Se governamos segundo os princípios divinos, os frutos serão conseqüência.
É natural o ramo dar frutos se ele esta ligado na árvore.
Deus fez o homem para ser frutífero, mas nunca só. Temos que estar ligados em Jesus.

João 15:1-5
1 Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o viticultor.
2 Toda vara em mim que não dá fruto, ele a corta; e toda vara que dá fruto, ele a limpa, para que dê mais fruto.
3 Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado.
4 Permanecei em mim, e eu permanecerei em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não permanecer na videira, assim também vós, se não permanecerdes em mim.
5 Eu sou a videira; vós sois as varas. Quem permanece em mim e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.

Para que sua liderança dê frutos, o segredo vai além da capacidade que Deus lhe deu para governar, vai além dos talentos recebidos; o segredo é estar em plena comunhão com Deus.

Por isso que o Senhor vinha ao encontro de Adão e Eva no jardim. Era o tempo da comunhão, o culto ao Senhor, o tempo a sós, o devocional.

Não ame mais seus dons, talentos, capacidades, chamado e ministério que ao Senhor. Ame mais o Senhor da obra que a obra do Senhor.
Não deixe também que as muitas atividades do ministério, tire-lhe o tempo de estar a sós com Jesus.

O galho esta ocupado em desenvolver as folhas e depois os frutos, mas ele “sabe” que não pode fazer nada disso se deixar de estar ligado à árvore.

Ministério sem Jesus é ativismo e infrutífero.
Ministério com Jesus é atividades objetivas e frutífero.

Ele nos escolheu para que possamos dar frutos.

João 15:16
Vós não me escolhestes a mim mas eu vos escolhi a vós, e vos designei, para que vades e deis frutos, e o vosso fruto permaneça, a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo conceda.

Multiplicar (v. 28)

Sendo “dominados” pelo Senhor, podemos “dominar”. Sendo ligados no Senhor, podemos dar frutos e se damos frutos, vamos multiplicar.

Multiplicação acontece em um momento, somente quando o que temos, colocamos nas mãos do Senhor como o exemplo dos poucos peixes e pães que havia para alimentar uma multidão. Fora disso; há um caminho de muito trabalho, estratégia e dedicação para ver os frutos se multiplicando.

Preocupo-me com muitos que ensinam sobre multiplicação.
Posso notar motivações baseadas em interesses de fama e status para produzirem em grandes quantidades, mas sem qualidade.
Penso na mentalidade imediatista que querem resultados instantâneos.
Tudo isso para mim é muito perigoso.

Para se multiplicar, requer-se tempo.

Para que possamos ver nosso ministério se multiplicando, devemos vencer algumas etapas fundamentais:

     1.     Sermos dominados pelo Espírito do Senhor onde não vamos fazer da nossa maneira, mas da dele.
     2.     Vivermos em Sua presença, ligados em Jesus em uma plena comunhão.
     3.     Ter a convicção do que Deus quer de nós no ministério.
     4.     Perseverar sempre e nunca desistir.

É assim que vamos multiplicar e isso leva seu tempo.

1 Corintios 3:6
Eu plantei; Apolo regou; mas Deus deu o crescimento.

Nossa tarefa é plantar e regar; a tarefa de Deus é dar o crescimento e a multiplicação será conseqüência de tudo isso.

Encher (v. 28)

Governar nosso chamado e ministério segundo o governo de Deus; nos levará a dar frutos e a multiplicação acontecerá enchendo a terra.

Deus estabeleceu a liderança para que Sua obra seja feita de uma maneira ordenada, com princípios e que Seu governo seja levado à todas nações através de nossas vidas.
Fico maravilhado ao ver irmãos na fé em lugares que jamais pensava que haveria testemunho do Senhor.

Não podemos falhar como falharam no passado na construção da torre de Babel e nem com o avivamento em Jerusalém – ambos queriam centralizar e ficar no mesmo lugar.
Deus é capaz de confundir as línguas e enviar perseguição para que possamos sair e encher a terra com Sua Palavra e governo.

Sujeitar (v. 28)

Domínio, frutos, multiplicação, encher e sujeição, são as ordens de Deus dentro do legado da liderança cristã.

É interessante pensar em sujeição dentro da liderança.
O empregado deve estar sujeito ao patrão, o povo ao governo, o aluno ao professor, a ovelha ao pastor, os filhos aos pais, a esposa ao marido, etc.

Sujeição não é obrigação. Sujeição é a disposição de me submeter a uma liderança por livre e espontânea vontade.

Quando Deus disse para Adão que mar, céus e terra, deveriam se submeter ao primeiro líder delegado, Ele estava dizendo que se Adão governasse bem, isso aconteceria voluntariamente da parte de seus liderados.
Adão não teria problema com os peixes, com as aves e nem com os animais; todos se submeteriam voluntariamente reconhecendo a sua autoridade delegada.

Quero usar um exemplo de sujeição à liderança que esta em Efésios 5:22-27.

Efésios 5:22-27
22 Vós, mulheres, submetei-vos a vossos maridos, como ao Senhor;
23 porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o Salvador do corpo.
24 Mas, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres o sejam em tudo a seus maridos.
25 Vós, maridos, amai a vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela,
26 a fim de a santificar, tendo-a purificado com a lavagem da água, pela palavra,
27 para apresentá-la a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem qualquer coisa semelhante, mas santa e irrepreensível.

Nesse exemplo, a mulher deve submeter-se à autoridade do marido como cabeça (v. 22).
Essa submissão, volto a lembrar que é voluntaria; ou seja, nunca imposta.
A submissão da mulher acontece facilmente quando o homem cumpre seu papel como líder que é “amar sua mulher” (v. 25). Só para lembrar; esse amor são mais que palavras.

Porque a igreja se submete a Cristo (v. 24)? Por que Cristo amou a igreja e se entregou por ela (v. 25-27).
Porque a mulher se submete ao marido? Por que o marido a ama e se entrega por ela.
Porque o liderado se submete ao líder? Por que o líder o ama e se entrega por ele.

O que vejo então é o seguinte: O liderado se submete quando vê seu líder amando-o e se entregando por ele.

Sou consciente que assim é o principio divino. Não ignoro situações que são exatamente ao contrario, mas não quero tomar tempo sobre os “atalhos” que se inventaram com esse assunto, mas ficar na avenida certa.

Um dia Deus falou comigo: “Não se esqueça que você lidera pessoas com livre arbítrio”.

Você esta em uma posição de liderança; consegue entender isso?

Dominar (v. 26, 28)

A primeira ação que Deus disse ao homem, foi a de dominar e Ele repete no final novamente.
Já escrevi nesse estudo sobre esse assunto, então não é necessário repetir novamente; somente me chama a atenção que Deus disse isso duas vezes.

26 ...; domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais domésticos, e sobre toda a terra, e sobre todo réptil que se arrasta sobre a terra.
28 Então Deus os abençoou e lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos; enchei a terra e sujeitai-a; dominai ...

Somente devo lembrar que Deus não estava dizendo para o homem impor sua liderança através do medo e da manipulação, mas sim para governar com os princípios de Deus que são infalíveis para que um jardim, uma cidade ou o mundo tenha ordem.

III) A PROVISÃO PARA A LIDERANÇA

29 Disse-lhes mais: Eis que vos tenho dado todas as ervas que produzem semente, as quais se acham sobre a face de toda a terra, bem como todas as árvores em que há fruto que dê semente; ser-vos-ão para mantimento.
30 E a todos os animais da terra, a todas as aves do céu e a todo ser vivente que se arrasta sobre a terra, tenho dado todas as ervas verdes como mantimento. E assim foi.

O Deus que chama é o mesmo que capacita e prove! Ele chamou a Adão e Eva para liderar o jardim provendo tudo o que eles precisavam externamente (v. 29, 30) e capacitando-os internamente com Sua imagem e semelhança. Ah, nisso estava incluído o livre arbítrio.

Da parte de Deus não havia como dar errado o plano; infelizmente o liderado falhou.
Será que eles não valorizaram o grandíssimo privilégio de liderar com Deus?
Realmente eles não tinham derramado nenhum suor, não pagaram nenhum preço e pegaram tudo prontinho.

Sendo feito da mesma estrutura que Adão e Eva, percebo que como ser humano, tenho a tendência de não valorizar o que não paguei nenhum preço. Acontece o mesmo com você?

Independente do que Adão e Eva fez, Deus deixou tudo preparado para a liderança do homem.
Independente de você aceitar ou não o chamado divino; Ele já deixou tudo pronto para que funcione o ministério que Ele tem entregue ou quer entregar em suas mãos.

IV) A SATISFAÇÃO COM A LIDERANÇA

31 E viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era muito bom. E foi a tarde e a manhã, o dia sexto.

Governar com os princípios do reino, trás bons frutos, multiplicação e abundância. A submissão será um fato e a satisfação é garantida com os bons resultados.

Servir ao Senhor e às pessoas na liderança cristã não é fácil, mas trás muitas alegrias quando vemos os resultados do poder do Evangelho de Cristo naqueles que fizeram caso para a Palavra de Deus.

Jesus viu o fruto do seu trabalho e se alegrou.

Isaías 53:11
Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo, o justo, justificará a muitos; porque as iniqüidades deles levará sobre si.

CONCLUSÃO

Convido você a seguir crescendo dentro da liderança cristã, fortaleça seu coração para governar com o Senhor os ministérios que Ele tem confiado em suas mãos; os resultados virão e você estará satisfeito.




JLS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lucas, um cristão comprometido