domingo, 21 de julho de 2013

Minha palavra para o Papa Francisco


Um discípulo de Jesus me perguntou o que eu diria se tivesse a oportunidade de estar diante do Papa Francisco.

Eu disse o seguinte:
"Motive a todos os católicos no mundo a lerem a Bíblia, a observarem e procurar colocar em prática os ensinos de Jesus e meditar profundamente em João 3 sobre a experiência do novo nascimento e pedir ao Senhor que tenha essa experiência".

Respeito a todos os católicos, evangélicos e grupos religiosos. Tenho familiares, amigos e conhecidos que professam sua religião e as respeito completamente.

Na verdade não olho para as pessoas rotulando-as com o nome de uma religião. Acho que Jesus não olhava assim os corações famintos por Ele. Jesus olhava para as pessoas como pessoas. É o que procuro fazer - isso diminui diferenças e aumenta nossas similaridades.
"Procuro olhar para uma pessoa como pessoa; isso diminui nossas diferenças e aumenta nossas similaridades."
Diante de tudo o que tenho vivido até agora, experimentado e conhecido de Deus, chego à seguinte conclusão:
"Não estou procurando identificar-me dentro de um grupo religioso nesse mundo, mas sim em ser um verdadeiro discípulo de Jesus Cristo."
Essa palavra que deixaria para o Papa Francisco, deixaria também para todos os líderes religiosos do mundo e para todas as pessoas. E é a palavra que deixo para mim mesmo cada dia.

Disse Jesus:

João 3:3, 7
3 A isto, respondeu Jesus:Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.
7 Não te admires de eu te dizer:importa- vos nascer de novo.

JLS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Salmos 23 para os missionários

Clique aqui para assistir o vídeo