sábado, 31 de agosto de 2013

Romanos 3


O PRIVILÉGIO E A INCREDULIDADE DOS JUDEUS; A JUSTIÇA DE DEUS (v. 1-8)

1 Que vantagem, pois, tem o judeu? ou qual a utilidade da circuncisão?

"Que vantagem, pois, tem o judeu?"

VANTAGEM
περισσοσ perissos
no sentido de além, que excede algum número ou medida ou posição ou necessidade 1a) sobre e acima, algo a mais, mais, muito mais que tudo, mais claramente.

Exemplo da maratona: 
Corredores que saem na frente, depois de um tempo liberam os demais.

Um time de futebol que joga com um jogador a mais.

"ou qual a utilidade da circuncisão?"

περιτομη peritome = circunciso 
Ato ou rito de circuncisão, "os da circuncisão" é um termo usado para referir- se aos judeus.
É uma operação cirúrgica que consiste na remoção do prepúcio do órgão genitália masculino.

Sinal da aliança de Deus. Gênesis 17.10-14

A circuncisão não salva e não faz os judeus melhores que os gentios.

Gálatas 5:6
Porque, em Jesus Cristo, nem a circuncisão nem a incircuncisão têm virtude alguma, mas, sim, a fé que opera por caridade.

A verdadeira circuncisão:

Colessenses 2:11
no qual também estais circuncidados com a circuncisão não feita por mão no despojo do corpo da carne: a circuncisão de Cristo.

1a1) de cristãos congregados de entre os judeus 

1b1) de cristãos separados da multidão impura e verdadeiramente consagrados a Deus 

1b2) extinção de paixões e a remoção de impureza espiritual

2 Muita, em todo sentido; primeiramente, porque lhe foram confiados os oráculos de Deus.

"Muita, em todo sentido";

A PALAVRA DE DEUS LHE FORAM CONFIADAS
(algumas versões aparece “oráculos”; o mesmo que a Palavra ou as promessas de Deus na Palavra).

"primeiramente, porque lhe foram confiados os oráculos de Deus."

Essa é a grande vantagem! Conheciam a Palavra e outros não.

3 Pois quê? Se alguns foram infiéis, porventura a sua infidelidade anulará a fidelidade de Deus?



Mesmo com a vantagem, houve incredulidade.
Mesmo com a incredulidade, Deus continua sendo fiel.
Nossas alterações não mudam a Deus.

2 Timóteo 2:13
se formos infiéis, ele permanece fiel; não pode negar- se a si mesmo.

4 De modo nenhum; antes seja Deus verdadeiro, e todo homem mentiroso; como está escrito: Para que sejas justificado em tuas palavras, e venças quando fores julgado.

Deus é verdadeiro.
O homem é mentiroso.

5 E, se a nossa injustiça prova a justiça de Deus, que diremos? Acaso Deus, que castiga com ira, é injusto? (Falo como homem.)



Nossas injustiças servem para mostrar que Deus age com justiça? Dois lados  essa pergunta. Então vamos pecar ou então vamos chamar a Deus de injusto.
Então quando Deus nos julga achamos que é injusto?

6 De modo nenhum; do contrário, como julgará Deus o mundo?
7 Mas, se pela minha mentira abundou mais a verdade de Deus para sua glória, por que sou eu ainda julgado como pecador?
8 E por que não dizemos: Façamos o mal para que venha o bem? - como alguns caluniosamente afirmam que dizemos; a condenação dos quais é justa.

NTLH
6 É claro que não! (resposta do v.5) Se Deus não fosse justo, como poderia julgar o mundo? 
7 Mas digamos que a minha mentira faz com que a verdade de Deus fique mais clara, aumentando assim a glória dele. Nesse caso, por que é que devo ainda ser condenado como pecador? 
8 Então por que não dizer: “Façamos o mal para que desse mal venha o bem”? Na verdade alguns têm me caluniado, dizendo que eu afirmo isso. Porém eles serão condenados como merecem.

Nosso pecado não apresenta a graça de Deus, mas a graça de Deus é demonstrada quando somos salvos em Cristo de nosso pecado.  JLS

A ênfase não é para o pecado mas para a graça divina; não é para o pecador, mas para Deus.
Com essa história de “ex”, ficam 2 horas falando do que a pessoa fez e 5 minutos de Jesus.

Não somos o foco; Jesus é a luz.
Não vamos na frente, mas sim atrás dele.

João 3:30

TODOS OS HOMENS ESTÃO DEBAIXO DO PECADO E CONDENADOS (v. 9-20)

9 Pois quê? Somos melhores do que eles? De maneira nenhuma, pois já demonstramos que, tanto judeus como gregos, todos estão debaixo do pecado;

Reafirmando a mesma verdade.

Nos verso 10 ao 18, Paulo parafraseia várias passagens do AT.
Sua acusação aos judeus tem como apoio a autoridade das Escrituras.

10 como está escrito: Não há justo, nem sequer um.
11 Não há quem entenda; não há quem busque a Deus.
12 Todos se extraviaram; juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só.
13 A sua garganta é um sepulcro aberto; com as suas línguas tratam enganosamente; peçonha de áspides está debaixo dos seus lábios;
14 a sua boca está cheia de maldição e amargura.
15 Os seus pés são ligeiros para derramar sangue.
16 Nos seus caminhos há destruição e miséria;
17 e não conheceram o caminho da paz.
18 Não há temor de Deus diante dos seus olhos.

19 Ora, nós sabemos que tudo o que a lei diz, aos que estão debaixo da lei o diz, para que se cale toda boca e todo o mundo fique sujeito ao juízo de Deus;



20 porquanto pelas obras da lei nenhum homem será justificado diante dele; pois o que vem pela lei é o pleno conhecimento do pecado.

Sem chance de justificação diante da lei.  

A lei não nos salva do pecado; ela mostra que somos pecadores.
A graça não nos mostra que somos pecadores (a lei já fez isso); ela nos salva em Cristo de nossos pecados.  JLS

A lei não justifica; sim condena = Rm 3.19
A graça não condena; sim justifica = Rm 5:1, 2; Ef 2:8, 9

A JUSTIFICAÇÃO PELA FÉ EM JESUS CRISTO (v. 21-31)

21 Mas agora, sem lei, tem-se manifestado a justiça de Deus, que é atestada pela lei e pelos profetas;
22 isto é, a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo para todos os que crêem; pois não há distinção.

Efésios 2:8, 9
8 Pois pela graça de Deus vocês são salvos por meio da fé. Isso não vem de vocês, mas é um presente dado por Deus. 
9 A salvação não é o resultado dos esforços de vocês; portanto, ninguém pode se orgulhar de tê- la.

23 Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;

"todos pecaram"

Não se ensina mais sobre o pecado.
Nós pecamos e não temos chance de salvar-nos em nós mesmos.

Ao ler esse texto, acontece algo com você?
Não entendemos o pecado e não conhecemos a Deus, por isso esse versículo não nos impacta.

O que é o pecado? É o que ou tudo o que nos separa de Deus.

"destituídos" υστερεω hustereo = vir mais tarde ou com bastante atraso, ser deixado para trás na corrida e falhar em alcançar o objetivo, não chegar até o fim, falhar em tornar-se um participante, voltar atrás de, falhar, estar ausente, estar destituído de.

24 sendo justificados gratuitamente pela sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus,



O problema do homem é que ele quer tudo de graça, mas quando se refere à salvação, ele quer pagar. É aí que as religiões enchem o bolso. JLS

O homem quer pagar para não ter compromisso.
Outros homens descobriram isso e cobrar então; é aí que as religiões enchem o bolso.

Não tenho como pagar minha salvação – é um ato da graça de Deus em Cristo, revelado dentro de mim pelo Espírito Santo.

25 ao qual Deus propôs como propiciação, pela fé, no seu sangue, para demonstração da sua justiça por ter ele na sua paciência, deixado de lado os delitos outrora cometidos;

Propiciação = lugar de propiciação, propiciatório (Hebreus 9:5).
Cristo é retratado como o propiciatório (tampa da arca da aliança) no qual eram satisfeitos os justos requisitos de Deus (Levítico 16:14).

O sacrifício de Cristo pagou os pecados dos pecadores antes e depois de Sua vinda.

26 para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que ele seja justo e também justificador daquele que tem fé em Jesus.

Através da morte de Jesus, Deus justifica aquele que tem fé no sacrifício de Seu Filho.
“Foi por mim; creio nele!” 

27 Onde está logo a jactância? Foi excluída. Por que lei? Das obras? Não; mas pela lei da fé.

Será que temos motivo para ficarmos orgulhosos? De modo nenhum! E por que não? Será que é porque obedecemos à lei? Não; não é. É porque cremos em Cristo (essa é a lei da fé).

28 concluímos pois que o homem é justificado pela fé sem as obras da lei.

Assim percebemos que a pessoa é aceita por Deus pela fé e não por fazer o que a lei manda (pois é impossível na condição de pecador).

29 É porventura Deus somente dos judeus? Não é também dos gentios? Também dos gentios, certamente,

Deus é de todos.

30 se é que Deus é um só, que pela fé há de justificar a circuncisão, e também por meio da fé a incircuncisão.

Deus é um só e aceitará os judeus na base da sua fé e também aceitará os não- judeus por meio da fé que eles têm.

31 Anulamos, pois, a lei pela fé? De modo nenhum; antes estabelecemos a lei.

Será que isso quer dizer que, por causa da fé, nós tratamos a lei como se ela não valesse nada? Não; de modo nenhum! Pelo contrário, afirmamos que a lei tem valor.

O valor da lei = mostrar nosso pecado, que não temos salvação em nós mesmos a não ser em Cristo.

O valor da graça = mostrar nosso Salvador, que temos salvação somente em Cristo.



Comentários: JLS

Bibliografia:
A Bíblia Anotada - Editora Mundo Cristão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lucas, um cristão comprometido