sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Colossenses 1


PREFÁCIO E SAUDAÇÃO (v. 1, 2)

1 Paulo, apóstolo de Cristo Jesus pela vontade de Deus, e o irmão Timóteo,

REMETENTE


"Paulo"


Começa falando de sua pessoa e experiência com Cristo.
Não mais Saulo (perseguidor - ímpio), mas Paulo (perseguido - convertido)

"apóstolo de Cristo Jesus pela vontade de Deus"

Aqui ele apresenta suas credenciais e autoridade recebida de Cristo.
Não foi vontade dele ser apóstolo, mas foi a vontade de Deus.

A palavra que Paulo daria à Igreja, era de correção.
Ele não a conhecia pessoalmente e nem era o pai na fé daqueles irmãos, por isso precisava apresentar-se.

"e o irmão Timóteo"

Filho na fé e companheiro de ministério.

2 aos santos e fiéis irmãos em Cristo que estão em Colossos: Graças a vós, e paz da parte de Deus nosso Pai.

DESTINATÁRIO

"santos e fiéis" - Identidade

Ao ler a carta, é fácil detectar problemas que haviam na igreja de Colossos. Mas isso não fez Paulo mudar sua maneira de saudar aos irmãos daquele lugar - santos e fiéis irmãos em Cristo.

Estavam vivendo em santidade e fidelidade em Cristo? Não.
Mas Paulo os lembram de sua identidade em Cristo - santos e fiéis.

"em Cristo" - Posição

A pequena cidade de Colossos não tinha importância e nem era relevante na região. A 4 ou 5 séculos antes de Paulo escrever essa carta, houve uma certa importância da cidade por causa de uma estrada de comércio que passava por lá, mas desde que a rota comercial foi mudada, a cidade perdeu seu valor.

A questão de importância aqui não é a posição geográfica - Colossos, mas espiritual - em Cristo.

SAUDAÇÃO

"Graças a vós, e paz da parte de Deus nosso Pai"

Graça. Expressão cristã.
Paz. Expressão judaica de um bem estar completo.

Quando conhecemos e vivemos a graça de Deus em Cristo, teremos consequentemente a Sua paz. JLS

A FÉ E AMOR DOS COLOSSENSES. ORAÇÃO DE PAULO PELO SEU PROGRESSO ESPIRITUAL. JESUS CRISTO, O AUTOR DA NOSSA REDENÇÃO, A IMAGEM DE DEUS INVISÍVEL, CRIADOR DE TODAS AS COISAS E CABEÇA DA IGREJA (v. 3-23)

3 Graças damos a Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, orando sempre por vós,
4 desde que ouvimos falar da vossa fé em Cristo Jesus, e do amor que tendes a todos os santos,
5 por causa da esperança que vos está reservada nos céus, da qual antes ouvistes pela palavra da verdade do evangelho,
6 que já chegou a vós, como também está em todo o mundo, frutificando e crescendo, assim como entre vós desde o dia em que ouvistes e conhecestes a graça de Deus em verdade,
7 segundo aprendestes de Epafras, nosso amado conservo, que por nós é fiel ministro de Cristo.
8 O qual também nos declarou o vosso amor no Espírito.

9 Por esta razão, nós também, desde o dia em que ouvimos, não cessamos de orar por vós, e de pedir que sejais cheios do pleno conhecimento da sua vontade, em toda a sabedoria e entendimento espiritual;
10 para que possais andar de maneira digna do Senhor, agradando-lhe em tudo, frutificando em toda boa obra, e crescendo no conhecimento de Deus,
11 corroborados com toda a fortaleza, segundo o poder da sua glória, para toda a perseverança e longanimidade com gozo;
12 dando graças ao Pai que vos fez idôneos para participar da herança dos santos na luz,

Oração constante com alguns objetivos especificos:

1. Ser cheios do pleno conhecimento da vontade de Deus, em toda sabedoria e entendimento espiritual (v.9).
2. Andar de maneira digna diante do Senhor (v. 10)
3. Agradar em tudo a Deus (v. 10)
4. Frutificar em toda boa obra (v. 10)
5. Crescer no conhecimento de Deus (v. 10)
6. Corroborar com toda a fortaleza, segundo o poder da sua glória, para toda a perseverança e longanimidade com gozo (v. 11)
7. Dar graças a Deus pela idoneidade e participação da herança dos santos na luz (v. 12)

13 e que nos tirou do poder das trevas, e nos transportou para o reino do seu Filho amado;

Muito, muito poderoso esse Deus.
Fomos "transportados"do poder das trevas para o reino de Jesus.

14 em quem temos a redenção, a saber, a remissão dos pecados;

15 o qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação;

16 porque nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades; tudo foi criado por ele e para ele.

17 Ele é antes de todas as coisas, e nele subsistem todas as coisas;

18 também ele é a cabeça do corpo, da igreja; é o princípio, o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência,

19 porque aprouve a Deus que nele habitasse toda a plenitude,

20 e que, havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra como as que estão nos céus.

Pensando na cruz de Cristo e em Seu sacrifício, fico cada dia mais impactado com o que descubro em Sua expressão máxima de amor por todos nós.

O sacrifício de Jesus na cruz me salvou duas vezes!
Na cruz encontro não somente a revelação da substituição para que eu, um miserável pecador, tenha a vida eterna e seja salvo da punição do pecado em Cristo; mas também vejo que sou salvo na cruz para que eu possa vencer o poder do pecado em minha vida.

A cruz me faz pensar não somente na eternidade (a punição do pecado), mas nessa vida que estamos vivendo (o poder do pecado).

Livre da punição eterna do pecado, mas também vencendo o poder do pecado em vida; fui salvo duas vezes na cruz!


21 A vós também, que outrora éreis estranhos, e inimigos no entendimento pelas vossas obras más,
22 agora contudo vos reconciliou no corpo da sua carne, pela morte, a fim de perante ele vos apresentar santos, sem defeito e irrepreensíveis,


23 se é que permaneceis na fé, fundados e firmes, não vos deixando apartar da esperança do evangelho que ouvistes, e que foi pregado a toda criatura que há debaixo do céu, e do qual eu, Paulo, fui constituído ministro.

O TRABALHO E COMBATES DE PAULO NO SEU MINISTÉRIO (v. 24-29)

24 Agora me regozijo no meio dos meus sofrimentos por vós, e cumpro na minha carne o que resta das aflições de Cristo, por amor do seu corpo, que é a igreja;

Como o ser humano pode alegrar-se no sofrimento e ainda mais por outros? Só em Cristo!

25 da qual eu fui constituído ministro segundo a dispensação de Deus, que me foi concedida para convosco, a fim de cumprir a palavra de Deus,
26 o mistério que esteve oculto dos séculos, e das gerações; mas agora foi manifesto aos seus santos,
27 a quem Deus quis fazer conhecer quais são as riquezas da glória deste mistério entre os gentios, que é Cristo em vós, a esperança da glória;
28 o qual nós anunciamos, admoestando a todo homem, e ensinando a todo homem em toda a sabedoria, para que apresentemos todo homem perfeito em Cristo;
29 para isso também trabalho, lutando segundo a sua eficácia, que opera em mim poderosamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lucas, um cristão comprometido